Follow by Email

terça-feira, 31 de maio de 2011

Vício


No fundo acho que as coisas são sempre da mesma forma. Passam dias, meses, anos, aniversários... e tudo se dá do mesmo jeito. Dentro de mim mesma a mesmice soa com eco. Às vezes canso de ser eu mesma... queria experimentar ser outro alguém de vez em quando. Quanto mais eu tente viver de formas diferentes, abrir minha cabeça, sempre estarei dentro de mim. E no final, tudo volta a ser como antes. As coisas parecem que se dāo desta forma também... em ciclos, de forma repetida. Por mais que pareça diferente no começo, no fim tudo torna-se igual. Nāo sei se o igual está dentro de mim, ou se realmente tudo é um círculo vicioso. Eu nas minhas idéias repetitivas e o mundo sempre a girar em translação e rotação fazendo com que as horas, os dias e os anos pareçam sempre os mesmos.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Do Gosto

Coisas do sal e do sem sal
O que o sal tem que não tenho?
O insosso e o salgado
O doce e o amargo
Interessante essas nuances de sabor
Sou mais pra insosso misturado com amargo
mas tenho dia de ser doce com salgado
O azedo vem com caretas e arrepios
mas que água na boca ele dá...
Tem o gosto que não tem nome
e aquele que nem gosto tem, é aroma
mas tem um gosto enorme
Daqueles gostos que gosto e desgosto
tem o gosto do sim, do não, de ir ou não ir
Do gosto da dúvida, prefiro o da vida
seja que gosto for!