Follow by Email

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Poupe meu ego

Desde pequena, sempre tive problemas com elogios...
Sempre me soaram falsos, meio de lado, meio demagogos demais.
Depois de crescida, os meus maiores fracassos vieram através destes.
Por favor, não venha me dizer que sou isso ou aquilo, não gaste seu latim com meias verdades inventadas. Me poupe da sua falsa verdade acovardada, disfarçada em algumas palavras bonitas. Prefiro críticas a mentiras embelezadas.
Os elogios são a especialidade dos aduladores profissionais, aqueles que fazem de tudo pra conseguir algo em troca. E como o ser humano sucumbe a estas palavras! Como a vaidade, o ego, faz ficarmos cegos perante algumas palavrinhas bem posicionadas.
Ah! Mas quanta falsidade! A grande maioria das palavras ditas na forma de elogio, são simplesmente regurgitadas com segundas intenções, ou sem sentido algum pelo simples fato de falar alguma coisa. Queria um mundo de super sinceros, acho que esse só seria possível se todos usássemos telepatia. Imagina! Nunca esconder o que se está pensando... Mas, não! Temos que ser politicamente corretos! E será que isso implica em ferir alguém elogiando? Em mentiras bem contadas ao invés de verdades vomitadas. Mas penso eu, que mesmo com essa enorme nuvem de elogios em que vivemos, não dá pra escondermos a essência da verdade. Pra quem presta atenção, as atitudes falam mais do que mil palavras. Elas são a verdade pura e inegável.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Angina

Hoje acordei meio triste...
uma tristeza levinha, sem explicação.
Daquelas que nem incomodam muito,
mas nunca se vão.
O coração ontem doeu o dia todo.
Dor física mesmo,
e eu buscando informação.
Se é pra começar porque que termina?
Já ouvi isso em outra ocasião.
Não entendo essa sensação,
de "déjá vu" o tempo todo.
Eu tô na dúvida da anunciação,
ou do esquecimento.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Logo hoje

Hoje sinto os meus dedos dormentes
ao esperar você que nem sabe que te espero.
Hoje que não sei nem mesmo quem sou
percebo que amores platônicos são os mais interessantes...
Tinha tantos planos, logo hoje que você não veio
logo hoje que não vi você
Logo hoje que ia ser tudo ou nada
ia te entregar minhas poesias embriagadas
Me embriagar em suas mal acabadas
Logo hoje que não vi você...
logo hoje que você não veio.